Home Office em condomínios

Como lidar com atividades home Office em condomínios

O trabalho home Office, aquele que é realizado na própria residência, tem sido bastante comum em grandes centros urbanos devido a sua comodidade. Economia de tempo relacionado ao deslocamento e também o financeiro com despesas de aluguel, passagem de ônibus e gasolina, tem sido os principais motivos para a adesão desta forma de trabalho.

Em condomínios mais modernos, já é possível contar com espaços comerciais e residenciais lado a lado, seja em construções separadas ou até mesmo salas de reuniões e escritórios definidas como áreas comuns do condomínio. Se o seu condomínio já possui esta configuração, é importante lembrar que existem regras estabelecidas para a utilização e as mesmas devem ser cumpridas adequadamente.

É proibido utilizar a unidade residencial exclusivamente para atividades comerciais e esta é uma lei comum a todos os condomínios residenciais e que os síndicos ou administradoras de condomínio tem como respaldo em caso de descumprimento. Existem diversas formas de realizar o trabalho home Office sem incomodar e expor a segurança dos demais moradores do condomínio.

Em caso de sobrecarga de visitas, de recebimento de correspondências e também o incômodo de outros moradores com excesso de barulho, o condômino que estiver causando o problema deverá ser orientado pelo síndico quanto as suas práticas de acordo com as regras previstas no regulamento interno do condomínio. Não solucionada a situação, o síndico poderá aplicar advertência, multa e até mesmo acionar a justiça.

É importante que o regimento interno seja bem claro e que possua todas as atividades permitidas dentro do condomínio. O mesmo pode ser alterado a qualquer momento através de convocação de assembleia de condomínio.

Veja alguns exemplos de atividades permitidas em condomínios:

Consultoria em geral, comunicação, contador são alguns exemplos de atividades permitidas em condomínios, desde que não gere fluxo excessivo de correspondências, visitas e recebimentos de encomendas.

Para estas atividades, é possível o recebimento de visitas desde que não comprometa a segurança dos demais moradores e que não haja circulação em áreas comuns do condomínio.

E qualquer outra atividade que não exceda a utilização dos recursos de água, energia e gás e que não incomode os outros moradores.

Veja alguns exemplos de atividades não permitidas em condomínios:

Atividades que gerem excesso de fluxo de clientes como estética, consertos em geral que possuam ruídos, alimentação em grande escala, que envolvam produtos altamente tóxicos e cheiros fortes etc. são alguns exemplos.

Esta categoria de atividade pode comprometer também a utilização elevada dos recursos do condomínio como água, energia e gás. Outro ponto que também que não é permitido é a utilização das áreas comuns do condomínio, como o hall, como sala de espera de clientes.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *