Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência ao navegar no nosso site. Para mais informações consulte nossa Política de Privacidade

7 dicas para melhorar a segurança do condomínio

7 dicas para melhorar a segurança do condomínio

A gestão de um condomínio precisa ser feita com cuidado e atenção. Principalmente no que diz respeito às medidas de segurança, é fundamental que o síndico e a administradora estejam juntos na tarefa de transformar o espaço em um ambiente seguro e tranquilo para seus moradores.

Dito isso, é necessário identificar como estão as medidas de segurança atuais e o que pode e deve ser considerado como possíveis melhorias.

Para ajudar nessa tarefa, decidimos trazer algumas dicas para melhorar a segurança do condomínio e aumentar a tranquilidade dos moradores.

Continue a leitura.

A importância de atualizar as medidas de segurança

Apesar de já adotar algumas medidas de segurança, é importante sempre manter as estratégias atualizadas.

Na medida em que a tecnologia evolui, surgem novas oportunidades de aprimoramento da segurança, e é necessário que os responsáveis estejam familiarizados com os novos possíveis investimentos e seus benefícios.

Um condomínio seguro traz tranquilidade para os moradores e mantém o condomínio cada vez mais valorizado.

O que pode ser implementado?

O que pode ser implementado?

Para melhorar a segurança do condomínio, é possível tomar algumas medidas. São elas:

1. Tenha profissionais especializados

É importante que os colaboradores do condomínio sejam profissionais especializados. Invista na capacitação profissional dessas pessoas e construa uma equipe focada na segurança e nas melhores práticas para garantir a tranquilidade de todos os moradores do condomínio.

Tanto zeladores quanto porteiros e seguranças deverão apresentar conhecimentos específicos e se manterem atualizados de acordo com as melhores medidas preventivas de segurança.

2. Utilize segurança eletrônica

A tecnologia evoluiu muito no quesito segurança, e para condomínios as possibilidades são diversas.

Atualmente existem dispositivos que ajudam porteiros e vigilantes a conseguirem manter o controle e realizar suas tarefas da melhor forma possível.

Dentre as tecnologias ideais para atuar na segurança do condomínio, estão:

  • câmera de segurança 24 horas;
  • sistema de alarme integrado;
  • sensores;
  • mecanismos automáticos de acesso;
  • detectores de metal e de presença; etc.

O investimento em um condomínio seguro e que trabalha com as mais diversas tecnologias para manter a tranquilidade e o bem estar de seus moradores certamente possui uma boa reputação. Nesse sentido, o valor do empreendimento fica cada vez maior, e a busca por novos apartamentos também cresce consideravelmente, uma vez que a segurança é uma premissa básica para o bem estar das famílias.

3. Controle a entrada de visitantes e pessoas no condomínio

Para garantir a segurança dos moradores, é fundamental ter um controle de visitantes rigoroso. Dessa forma, os visitantes precisam se identificar quando chegam, e sua presença deve ser informada e autorizada pelo morador do condomínio, para evitar a presença de estranhos.

A mesma lógica se repete para prestadores de serviço: a chegada de qualquer pessoa que não reside no condomínio deve ser autorizada pelo morador, para confirmar a expectativa daquela prestação de serviço ou daquele visitante.

Para que esse processo de identificação e autorização seja feito da melhor maneira possível, é preciso que os profissionais responsáveis sejam treinados e capacitados para atuar no processo de forma discreta, sem constrangimentos aos visitantes.

4. Utilize a guarita

A guarita também é uma excelente opção para reforçar a segurança do condomínio. Para que funcione da melhor forma possível, é necessário que ela esteja devidamente posicionada em um local estratégico, para que seja possível enxergar com uma boa amplitude a região nos arredores do condomínio.

Além disso, a guarita também deve ser usada com a intenção de permitir ou impedir a entrada de outras pessoas. Os visitantes utilizarão esse espaço para se apresentarem e receberem sua autorização para entrada.

Para que funcione e dê certo, é fundamental que a guarita sempre tenha um profissional responsável a postos.

5. Estabeleça as melhores práticas e políticas internas do condomínio

Além das medidas práticas de segurança, como a adoção de novos sistemas, também é importante estabelecer as práticas internas do condomínio.

Dentre as medidas preventivas e corretivas mais interessantes para melhorar a segurança do condomínio, estão:

  • manter as portas dos apartamentos devidamente trancadas;
  • manter dinheiro e jóias guardadas de forma segura;
  • não deixar chaves ou cópias de chaves escondidas no exterior do apartamento;
  • não acionar o portão automático se estiver distante da entrada;
  • ter atenção e cuidado na hora de contratar empregados pessoais;
  • receber os entregadores na guarita, e não dentro dos apartamentos;
  • participar efetivamente das reuniões de condomínio.

Vários detalhes podem influenciar na segurança do condomínio. Medidas grandiosas, que envolvem todo o ambiente, ou medidas individuais, para serem aplicadas diretamente nos apartamentos, precisam ser igualmente consideradas. 

6. Considere uma terceirização especializada

Uma das primeiras dicas é a contratação de uma equipe especializada e, principalmente, permitir que seus funcionários estudem e se atualizem sobre as melhores práticas de segurança no condomínio.

No entanto, se não houver essa possibilidade, o ideal é contratar uma empresa de segurança terceirizada. Essas empresas especializadas oferecem profissionais treinados e preparados para lidar com a rotina de segurança de condomínios.

7. Defina e adote procedimentos de emergência

Por fim, é importante considerar que casos de emergência podem acontecer. Nesse caso, é importante ter telefones úteis por perto ou senhas para transformar a comunicação entre condôminos e funcionários o mais eficiente possível nessas situações.

Esses procedimentos de emergência precisam ficar claros para todos os moradores, juntamente com as melhores práticas e políticas internas do condomínio.

A segurança do condomínio é fundamental, e é necessário que seja uma prioridade da administradora e do síndico.

No entanto, é extremamente importante que todos os condôminos estejam envolvidos e dispostos a seguir com o que foi acordado, para garantir que toda a comunidade se mantenha segura.

Tem alguma dúvida sobre o tema? Deixe um comentário.

Gostou do texto? Não gostou? Comente abaixo!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *